21.5.07


Estou até agora Esperando Godot.

Resumo do Resfest (festival de cinema): muito rótulo e pouco conteúdo. Nem sempre a imagem é mensagem.
A arte deve dialogar, modificar, provocar. E não vi nada parecido com isso no festival. Só percebi que as pessoas não sabem contar histórias e não têm referências. Editorial de moda e publicidade não são arte. Não por nada, mas por princípio: a arte é livre.

E por falar em histórias, elas se repetem mesmo. Não é que eu tive um deja vu de discurso vindo de três fontes diferentes? Gente, não adianta se arrepender por não ter feito. Se você tem interesse, vai lá, faz e depois decide se foi bom ou não.

Boa mesmo foi a carta do José de Souza Martins comentando a reportagem da Veja sobre a ocupação da USP. Uma mente esclarecida em meio ao obscurantismo. A matéria da Veja é aquela coisa pasteurizada classe-média paranóica. Não defendo a invasão, mas defendo a autonomia das universidades. Acho sim que toda instituição pública deve prestar contas, afinal a verba é do contribuinte. Mas não concordo com a idéia de que o investimento tenha de passar pelo aval de quem quer que seja que não a universidade e seu corpo docente. Isso a gente faz lá onde eu trabalho, que é um espaço privado que visa ao lucro. Em uma universidade, o pensamento deve ser livre, inclusive das influências do mercado. De outro modo, quem se arriscaria a produzir conhecimento sobre o jongo, por exemplo?

PS – para quem não sabe, jongo é uma dança afro-brasileira linda.


0 Comments:

Publicar un comentario

Links to this post:

Crear un vínculo

<< Home