12.9.08

tarô profissional

O conselheiro – porta-se de maneira bastante polida no ambiente de trabalho, agindo como um ser superior aos demais devido a seu conhecimento muito específico em algum assunto (normalmente um tópico no qual ninguém está interessado). Tende a ser condescendente com seus colegas “inferiores”, aprecia dar conselhos sobre tudo e normalmente não está focado no seu próprio trabalho, mas em dar auxílio intelectual no trabalho dos outros. Gosta de tergiversar.

O crítico – implacável em suas análises, o crítico tem certeza de que ninguém é capaz de entender como ele de algum assunto. Tudo e todos são uma merda e só ele sabe o quê e como deve ser feito. Quando questionado, torna-se agressivo. Normalmente ferra todos os projetos nos quais está envolvido, porque convence os outros pelo cansaço.

O pensador normalmente está tentando convencer alguém sobre seu incrível ponto-de-vista a respeito de algum assunto. Gosta de dividir suas impressões com todos e de angariar pessoas para o seu projeto. Assim ele pode pensar muito e agir pouco, deixando que os outros executem o pragmatismo de seus pensamentos.

O protetor está sempre se protegendo (e o seu grupo) quando alguma coisa dá errado. Em geral, defende-se antes de ouvir a acusação e nunca está errado. São sempre os outros que não entenderam, não fizeram, não contribuíram.

O sensato para não admitir que é inseguro, o sensato está sempre ponderando sobre tudo e raramente toma alguma decisão. Aprecia o uso do sujeito indefinido e usa termos como “é preciso fazer”, mas nunca se responsabiliza nem indica quem deve fazer.

O ceifador essa é uma figura perigosa. Gosta de apontar o dedo para os outros antes que apontem para si, costuma agir de modo irracional e agressivo quando confrontado e demite ou subjuga todo mundo que esteja atrapalhando seu caminho.

O visionário essa persona não está aqui, mas no futuro emprego. Vive de fazer contatos, de vender os projetos de outros como sendo de sua autoria, de se promover entre quem interessa. Não se envolve com problemas, dando a outros a oportunidade de resolvê-los e normalmente consegue salários maiores que a média. Um verdadeiro ator.

O desistente é aquele que desistiu de lutar por aquilo que acredita e se submete aos desígnios de outros para não se estressar. Não acredita na justiça no ambiente de trabalho, não sabe se relacionar com quem interessa e normalmente busca fontes de prazer e identidade em projetos paralelos. Enquanto nada acontece, ganha um salário para pagar as contas e sai no horário.

E aí, com qual deles você se identifica?

0 Comments:

Publicar un comentario

Links to this post:

Crear un vínculo

<< Home