16.1.07

CAQUINHOS E PÉROLAS

Tudo bem que eu não sou a pessoa mais feliz do mundo nesse estado gripal absurdo, com direito a voz de Patolino, mas quem quer que esteja desejando que eu corte meus pulsos ou minhas patinhas no chão, devo dizer: DESISTA. Chego em casa e vislumbro uma porcelana muy especial estatelada no chão, uma placa com o meu nome em hebreu. Depois, na mesma curva, um copo voa das minhas mãos e são cacos por todos os lados. Eu piso todos os dias nesse lugar, mas quero avisar que minhas patinhas estão a acostumadas a pisar em chão de pedra rústica, portanto...não são lascas de vidro que vão me derrubar.
De resto, dia comumzérrimo e eu ainda não enviei aqueles e-mails que eu precisava. Ou seja, tudo normal e na velocidade habitual. E ainda escutei duas pérolas nessa segundonha:
1 - To passando rápido em direção a um banheiro x e vejo uma menina meiga y dizendo: “sim, porque quando eu casar...” Está todo mundo querendo casar menos eu? Começo a achar que estou regredindo socialmente. Tudo bem, semana que vem volto a pensar no assunto.
2 – Minha amiga linda C., quase 40, rostinho de 20, mostra o que é inteligência na contemporaneidade. Quando vai contar histórias de príncipes e princesas para a filhinha, sempre omite o final feliz. “È para ela ir se acostumando com a vida real”. Fantástico! O único porém é que ela já não tem mais final para inventar. E, para ajudá-la, resolvi que vou colher outros finais para as histórias de amor. Alguém se habilita?
"Não se despeça de mim assim, meu bem
Pois é difícil demais para mim
Para você também...
Você faz prevalecer a razão
Esquece do coração, enfim
É difícil demais para mim".
Thanks Thiago! Não sei o autor mas achei tão bonitinho...

0 Comments:

Publicar un comentario

Links to this post:

Crear un vínculo

<< Home